terça-feira, 17 de junho de 2008

Recital =)

É verdade, vou tocar esta quinta-feira às 21:30 na Escola de Música Óscar da Silva, juntamente com um amigo meu, guitarrista da Esmae (um senhor!), o Nuno Pinto.
É curto, meia-hora ele, meia-hora eu, pequeno intervalo a meio.
Apareçam se quiserem.

(notas aos compositores: desculpem, mas nada de música contemporânea da minha parte, vou tocar o meu programa deste ano...! No máximo, um prelúdio de Débussy. Ele é que parece que vai tocar umas cenas bem porreiras!)

Bernardo.

8 comentários:

Telmo disse...

Obe lá, onde é que é essa cena? Amigos bloggers, alguém mais vai?

Daniel disse...

Iria com todo o prazer, não fosse ter também um concerto a essa hora (Coral de Letras, Caves Taylor, para reitores e vice-reitores europeus - e não vou perder a oportunidade que deve haver um lanchinho com a prata da casa, espero!).
Quanto à nota aos compositores (lol), bem Debussy já não é mau! Mas para o ano tens de avançar uns anitos, Bernardo! De resto tens o Mestre certo para isso, right?
Um comentário final para o quão catita é ter um blog com 6 pessoas, assim temos sempre comentários!
Sendo 6 é também curioso, porque além de fazer lembrar - para os respectivos fanáticos e recém-convertidos como eu - os Oceanic Six, faz ainda lembrar os velhinhos Les Six. Muito curioso...

Telmo disse...

Não vos percebo. Como é que é possível alguém inteligente como vocês gostar de Lost. Enfim... Vejam masé Californication, pá!

Day Tripper disse...

O Rui, do segundo ano, tá a tocar Peixinho, Daniel! Eu ficava contente com um estudo de ligeti :D ou um prelúdio de Messiaen!

Telmo, a Escola fica na Rua Álvaro Castelões, que é muito perto do mercado, e uma rua acima da Brito Capelo (sim aquela onde passa o metro lol!). O Óscar deve ir. Se não for, corto-lhe o cabelo, de qualquer forma.

Daniel disse...

Telmo: pode ser defeito, mas enfim, que querem... venero mesmo o LOST (adoro aquela ideia de labirinto).
Bernardo: um estudo ligetiano era certamente fantástico, especialmente a Desordem ou aquele das quintas perfeitas (hum, ou qualquer outro, na verdade...).
A todos: Vá ou não, parece-me sempre boa ideia cortar o cabelo ao dito Óscar. Já era tempo...

Day Tripper disse...

E como é aquele, das escadas do inferno, ou lá o que é...que STRESS que isso é!
Daniel, temos que começar a fazer uma rúbrica aqui no blog a falar de um compositor séc. XX/XXI em específico! Era fofinho, não era? Próxima: Ligeti! Deixo a teu cargo =P
Eu posso fazer de Gorecki, já fiz um na wikipedia, acho que ainda tenho guardado!

Daniel disse...

As escadinhas do inferno, ou do diabo, ou do raio a quatro, também são giritas.
Quanto à rubrica, lembro que já a abri (cf. Grisey, que aliás comentaste); fica prometido o Jorginho (Ligeti). E a aguardar o Gorecki, embora eu, como sabes, não seja grande fanático do referido indíviduo.
Também podias pegar no Klavierstuck XI do Stockhausen, o que começa com o do#-fá#-sol-do repetido 144 vezes (ou lá o que é). Era uma sensação!
Bem, volto a história da cultura (ai ai)...

Day Tripper disse...

É verdade, senão me ponho a pau vou chumbar a isso.
Ora bem, fica prometido; vou fazer um artigo sobre Gorecki!
Abraço.